MODA PLUS PARA TODAS AS IDADES
desde 1976

Endereços:

205 Sul - Fone: 61 3548-3336


Monthly Archives: novembro 2007

Professora dá dicas de como arrasar no make em 5 minutos
12/11/2007

Muitas mulheres sabem as cores da estação, conhecem os últimos lançamentos em cosméticos, mas erram a mão na hora aplicar a maquiagem e criar um visual moderno. Mesmo a maquiagem diária, apenas para esconder imperfeições e valorizar os pontos fortes do seu rosto, pode ser um problema. Foi para resolver essa questão que Paula Moulin montou um Studio de Automaquiagem, onde ensina a mulheres os passos básicos para arrasar na arte da pintura.
arrasar no make
“Há algum tempo trabalho com consultoria de imagem e percebi que algumas clientes não tinham tempo ou interesse de utilizar todos os serviços que ofereço. Mas muitas pediam dicas de maquiagem. Para resolver isso, há três anos e meio abri os estúdio para atende-las”.

No curso, que tem duração de 5 horas divididas em dois encontros, Paula ensina a conhecer o formato do rosto e os cuidados com a pele. Durante as aulas, a aluna tem oportunidade de experimentar diversas marcas, das mais caras às mais baratas, escolher o tom de corretivo exato para a pele e saber quais os itens indispensáveis para uma nécessaire perfeita.

Nos dois dias são ensinados cinco makes, que vão desde um versátil, para o dia-a-dia, a algo mais elaborado, como o desejado look esfumaçado feito com sombra preta.

No estúdio, mulheres de todas as idades procuram as dicas. “Atendo desde adolescentes que entraram na puberdade e querem aprender a esconder as manchinhas e espinhas até executivas que precisam de uma maquiagem mais elaborada e querem ter um rosto bem tratado para o trabalho”.

Paula foca na importância de conhecer o rosto para ressaltar as qualidade e esconder os pequenos defeitinhos. “As turmas são de quatro alunos por vez. Faço questão de descobrir com cada uma a cor certa e como aplicar cada produto para um melhor resultado”.

O estúdio de Paula fica na 209 Sul e as inscrições para o curso podem ser feitas pelo telefone 61 3362.8305 ou no menu do curso: Curso de Automaquiagem.

tn02

tn01

Fonte: Finíssimo.com.br 12.11.2007

Criadora da KiGraça é uma das pioneiras da moda local
08/11/2007

Dona Regina Moulin é uma mulher de fibra. Há 47 anos em Brasília, chegou à capital no ano da inauguração, com apenas 20 dias de casamento. Hoje, aos 69 anos, tem, como fala com orgulho, quatro filhos, cinco netos e uma bisneta, todos criados na cidade à base de muito trabalho no ramo da moda.

Regina nasceu no Espírito Santo e estudou Ciências Sociais no Rio de Janeiro. Veio a Brasília trabalhar como funcionária pública e após 15 anos vendendo roupas apenas em casa, em 1976, abriu a loja Ki Graça, originalmente na Galeria do Cine Karim.

interna01

Mas foi só aos 40 anos que teve a idéia de trabalhar com numerações grandes. “Quando engravidei da minha caçula fiquei muito cheinha e não tinha roupa para mim. Os fabricantes que conhecia não vendiam tamanhos grandes como 48, 50. Só existiam roupas de malha ou muito deselegantes, extremamente antiquadas. E eu tinha 40 anos, era nova e bonita, apenas com uns quilinhos a mais. Então pensei que teria que partir para uma confecção que fizesse roupas jovens e modernas para pessoas como eu“, conta.

Hoje, a loja Ki Graça está localizada em um prédio de três andares na 209 Sul. Vende peças do manequim 46 ao 56, a maioria produzida pela própria marca. “A loja tem de maiô a roupa de festa, tudo que uma mulher chique e moderna precisa ter. Fabricamos a maioria das roupas. Apenas os jeans e roupas de festa que trazemos de outros lugares do Brasil”.

A confecção da loja fica instalada em um prédio que foi construído justamente para fabricar as peças da marca. São 20 funcionários produzindo uma média de 1,2 mil peças mensais.

A Ki Graça tem muitas clientes conhecidas na cidade, como a apresentadora Mônica Nóbrega e a arquiteta Moema Leão. “A mulher que compra na nossa loja é uma mulher de bom gosto que quer vestir algo na moda e confortável. A coleção tem muito cetim e seda, pratas e dourados. Fazemos uma roupa moderna, mas que se adapta à situação da cliente que tem uns quilinhos a mais. Não dá para fazer algo muito cavado ou justo. Geralmente abusamos do decote e valorizamos o que a mulher tem de bonito“.

Fonte: Finíssimo.com.br